Sustentabilidade na suinocultura

via Avicultura Industrial

Entre os dias 28 e 30 de setembro acontece o COLASSA – Congresso Latino Americano de Suinocultura e Sustentabilidade Ambiental que reunirá diversos nomes importantes da área para discutir os novos rumos da atividade diante de um mundo cada vez mais sustentável.

E uma das maneiras de fazer da suinocultura uma atividade ambientalmente correta é utilizar os dejetos suínos de uma maneira diferente e quem falará sobre o assunto durante o evento será Airton Kunz, da Embrapa Suínos e Aves, empresa de pesquisa vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

A palestra do pesquisador acontece no dia 29, quinta-feira, e apresentará o Sistrates – Sistema de Tratamento de Efluentes da Suinocultura, um processo com tecnologia de vanguarda, que auxilia não só o tratamento de dejetos, mas também toda a produção.

O sistema integra várias fases do tratamento de dejetos e tem como objetivo gerar um produto limpo e livre de poluição. A base do Sistrates é o tratamento de nitrogênio e fósforo dos dejetos e ele pode ser acoplado aos biodigestores. Entre as vantagens da nova tecnologia estão o controle da poluição do ar, do solo e da água; a produção de biogás para geração de energia; a reutilização da água nas granjas e também a diminuição da área necessária para a produção.

O Sistrates é recomendado para granjas tecnificadas de produção de leitões (UPL) com mais de três mil matrizes, ou que tem problemas de área para aplicação dos dejetos. Também podem ser beneficiados produtores, cooperativas e agroindústrias ou empreendimentos do setor de gás e energia que produzem biogás a partir da biomassa. Outra utilidade para o Sistrates é em projetos de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) e aplicado a efluentes da indústria alimentícia, principalmente abatedouros e processadores de carne.

Para saber mais sobre o assunto, basta participar do COLASSA, que acontece entre os dias 28 e 30 de setembro em Foz do Iguaçu/PR e é uma realização da Associação Paranaense de Suinocultores – APS, Instituto Brasileiro de Pesquisa para o Desenvolvimento da Suinocultura Sustentável – INBRADESS, Itaipu Binacional e UNIOESTE.

Advertisements